Exper News - Entrevista

Entrevistado


Dr. Adrian Daisley

Exper - Conte-nos um pouco sobre sua brilhante trajetória profissional?
Dr. Adrian Daisley
- Eu sou Mestre e Phd em Consultoria Empresarial. Meu cargo mais recente foi como Diretor de Relações Públicas na NBG Productions, uma pequena empresa em Barbados, durante dois anos. Eu fui colunista no caderno Mente e Corpo do jornal Barbados Today News por 3 anos. O foco do caderno era ensinar celebridades, empresários e executivos como libertar a mente e alcançar o seu potencial completo. Eu fui co-apresentador de um programa matinal durante 2 anos na 101.1FM. Eu tive meu próprio negócio de consultoria e coaching em Barbados por mais de 12 anos, o qual teve impacto em muitos negócios e muitas vidas. Eu fui coach de técnicas de psicoterapia para a Associação de Planejamento Familiar de Barbados e contribuía regularmente para a revista anual deles.

Exper - Você atualmente exerce a função de Relações Internacionais da Cacomex-AT. Qual a importância de conectar a região do Alto Tietê ao Mundo?
Dr. Adrian Daisley
- Eu sou atualmente o Consultor de Relações Internacionais da Cacomex- Alto Tietê. Meu objetivo nesta organização é contribuir para o desenvolvimento econômico do Brasil e de seus trabalhadores através do estabelecimento de parcerias com organizações nacionais e globais. É muito importante conectar o Alto Tietê com o mundo porque ele tem certas vantagens tais como ajuda financeira de países estrangeiros, desenvolvimento tecnológico, social, crescimento do sistema de saúde e partilha de bens. Conectar o Alto Tietê com o mundo criará novas oportunidades para o desenvolvimento do Brasil.

Exper - Você foi um dos precursores de levar o coach a Barbados? Como você enxerga o processo de coaching nas empresas?
Dr. Adrian Daisley
- Eu era o coach residente e personalidade da televisão em Barbados na Caribbean Broadcasting Corporation onde eu oferecia dicas e conselhos para empresas e executivos. Muito poucas pessoas tinham conhecimento do termo consultoria em Barbados até eu começar a oferecer coaching e conselhos nesta área. Como um coach executivo eu uso encorajamento e prestação de contas para ajudar meus clientes a trabalharem mais para atingirem o seu desempenho máximo. Eu tenho treinamento em habilidades para a vida, técnicas de gerenciamento de estresse e psicoterapia no nível de supervisor de acordo com o padrão do Reino Unido para terapia. Eu fiquei conhecido no meu país e na região do Caribe por oferecer ferramentas realísticas para avaliação pessoal e profissional de onde você está e como melhorar sua posição. Eu também ajudo meus clientes a identificar forças e fraquezas pessoais e ajudá-los a focar no que eles fazem melhor.

Exper - Qual a função de um coach?
Dr. Adrian Daisley
- As ferramentas eficazes que eu já utilizei nas minhas práticas de consultoria são Hipnoterapia e Programação NeuroLinguistíca. Estas ferramentas ajudam os clientes a remapear a mente e reestruturar seus discursos. Eu devo mencionar que existem muitos tipos de coaching tais como: coaching de vida pessoal, coaching empresarial, coaching para executivos, carreiras e saúde.
A função do coaché primordialmente de apoio, o coach faz os clientes responsáveise os encoraja a alcançar seus objetivos. O coaching empresarial ajuda os executivos donos de pequenos e médios negócios com suas vendas, divulgação, gerenciamento, consolidação de equipe e muito mais. Mais importante, assim como um treinador esportivo, o seu coaching empresarial fará você focar nos seus objetivos.

Exper - Segundo informações você também realiza sessões de coaching com empresários. Explique como funiona esse trabalho e qual o custo?
Dr. Adrian Daisley
- Coaching ajuda o executivo a: identificar seus pontos fortes e as necessidades de desenvolvimento; melhorar os pontos fortes e o desempenho; adotar ou reforçar competências de liderança cruciais para a organização e cultura; criar mudanças de comportamento positivas e sustentáveis; desenvolver habilidades e práticas de liderança; aprender habilidades de treinamento que eles podem implantar; aumentar o planejamento e desenvolvimento da carreira com um plano de ação; criar um maior equilíbrio entre trabalho e vida pessoal; obter feedback regular e apoio através de coaching executivo contínuo. Minha taxa é de R$300,00 por hora para o serviço de coaching.

Exper - Atualmente muitas empresas estão procurando os serviços de coach. Quais cuidados que os empresários devem ter ao escolher este profissional?
Dr. Adrian Daisley
- Durante cada uma das sessões o coach deve preencher as seguintes funções:
- Direcionar o cliente fazendo perguntas diretas e indiretas a fim de identificar o que o cliente precisa e quer;
- Ouvir cuidadosamente as palavras dos clientes, ao mesmo tempo que observa o que a sua linguagem corporal quer dizer;
- Dar um feedback apropriado para ajudar o seu cliente a traçar o melhor caminho;
- Trabalhar para aumentar a auto confiança do cliente para ajudá-lo a se fortalecer para tomar decisões difíceis e ações positivas para avançar;
- Ajudar o cliente a melhorar o que ele pensa sobre a sua situação e circunstâncias;
- Fornecer o feedbackrevelante para ajudar o cliente a tomar melhores decisões sobre a sua vida, carreira e relacionamentos;
- Fornecer ao cliente técnicas, estratégias e ferramentas eficazes que o ajudarão a tornar-se mais habilidoso ao lidar com dificuldades;
- Fornecer encorajamento e apoio emocional quando o cliente está tendo dificuldade para lidar com os desafios da vida;
- Fornecer para o cliente perspectivas alternativas e pontos de vista que podem o ajudar a enxergar ummundo de novas possibilidades e oportunidades;
- Ajudar o cliente a definir objetivos e superar potenciais obstáculos que se colocam entre ele e a vida que ele quer viver;
- Desafiar os limites das crenças do cliente, pensamentos e atitudes inúteis, enquanto os capacita a fazer escolhas melhores e tomar melhores decisões.

Coaching é diferente de consultoria e aconselhamento. As qualidades necessárias para um bom coaching também são diferentes daquelas encontradas em outras disciplinas. Um bom coach precisa saber ouvir, ouvir é mais importante que falar. Ouvindo, você pode ajudar as pessoas a superar seus medos, oferecer objetividade, dar atenção integral e apoio inigualável. Isso leva a um questionamento intuitivo que permite ao cliente explorar por si mesmo o que está acontecendo.

Um bom coach precisa ter habilidade de comunicação de duas formas. Enquanto ouvir é crucial, também é crucial ser capaz de interpretar e avaliar o que o cliente está dizendo, de modo que sejam removidas barreiras, preconcepções, preconceitos e negativismo. Comunicar-se bem possibilita confiança e entendimento significativo de ambas as partes. Coaches são capazes de comunicar sentimento e significado, assim como conteúdo e há uma grande diferença nisso. Comunicar-se sem uma agenda pessoal e sem julgar ou influenciar são aspectos essenciais do processo comunicativo, principalmente quando se lida com as ansiedades, esperanças e sonhos das pessoas.
- Um bom coach precisa ter a habilidade de construir um relacionamento e essa habilidade é vital. Normalmente tal habilidade nasce de um desejo de ajudar as pessoas, que todos os coaches tendem a possuir. Contruir um relacionamento é muito mais fácil em coaching comparado com outros serviços porque o único foco do coach é o cliente.
- Um bom coach precisa de habilidades motivacionais e inspiradoras para motivar e inspirar seus clientes. A habilidade de fazer isso está em cada coach bem preparado. É o alicerce de um desejo de ajudar e apoiar. As pessoas que se sentem prontas para ajudar outras são normalmente capazes de motivar e inspirar. Quando alguém recebe atenção e investimento pessoal de um coach para o seu bem-estar e desenvolvimento, como ocorre no relacionamento de coaching, isso em si é muito motivador e inspirador.
- Um bom coach precisa de curiosidade, flexibilidade e coragem. Os padrões de coaching variam pois as necessidades das pessoas são diferentes, as circunstâncias e momentos são imprevisíveis. Lembrar que todos são diferentes e tem necessidades diferentes é parte essencial de ser um coach e em última análise, todos são seres humanos portanto os coaches levam em conta emoções e sentimentos humanos.

Exper - É possível aplicar as técnicas de coaching nos negócios e na vida pessoal?
Dr. Adrian Daisley
- Coaching pessoal pode ser eficaz em muitas situações. Por exemplo ajudando no direcionamento e desenvolvimento da carreira de uma pessoa para satisfação pessoal ou mudança de vida. A diferença entre coaching pessoal e executivo é principalmente a ênfase. Apesar de muitas metodologias poderem ser usadas em ambos os casos, coaching executivo tem a dimensão adicional de um negócio estar envolvido no relacionamento e resultados. Como eu vejo isso alterando o relacionamento de coaching é que o processo não é apenas sobre o executivo. O líder tem uma responsabilidade para com os acionistas, as pessoas trabalhando abaixo dele e a organização em si. Isso significa que existe prestação de contas e geralmente coaching executivo é mais focado em resultados mensuráveis específicos que tem impacto no negócio. No coaching pessoal a ênfase é mais fortemente direcionada para o bem-estar do indivíduo. A perspectiva é mais em trabalhar com o componente de uma vida significativa e quando o trabalho surge é normalmente emoldurado em termos do equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, e objetivos de negócio não são necessariamente o foco central. A felicidade e satisfação do indivíduo é a medida do sucesso. A agenda de coaching não se mistura com a agenda de negócios, coaching pessoal é somente sobre o indivíduo.

Exper - Qual o cenário do coach para o futuro?
Dr. Adrian Daisley
- Coaching será uma profissão global que continuará precisando de mais aceitação da sociedade como um meio de ajudar os outros. No futuro eu posso ver que coaching se tornará parte da fábrica terapêutica e de negócios da sociedade. Praticamente todos os coaches profissionais terão que ser treinados em ferramentas psicológicas. As mudanças trazidas pela era digital continuarão a remodelar radicalmente nossas noções de terapia e coaching. A tradicional poltrona de cura poderá se tornar obsoleta, enquanto conexões de vídeo com base em casa tornam-se a nova norma e novos mundos virtuais oferecem oportunidades inovadoras para coaching global sem as limitações do mundo físico. Meu sucesso como coach é baseado numa equação simples: uma pessoa motivada com uma visão clara das necessidades e objetivos do ambiente da empresa adota ótimas ideias e encontra soluções. Eu encorajo meus clientes a buscar novas ideias, forçar os limites e o mais importante, eu os ouço. Quando meus clientes são bem sucedidos, eu reconheço e comemoro suas realizações e crio planos pessoais e profissionais excepcionais para o crescimento pessoal e na carreira.

Exper -Gostaria de deixar uma mensagem para nossos leitores?
Dr. Adrian Daisley
- Minha mensagem para os leitores: As pessoas mais produtivas em organizações são motivadas, focadas e adaptáveis. Elas são as inovadoras e implementadoras.