Exper News - Liderança


Vaga de trainee é chance de entrar no mercado

por Lucy Brandão Barreto

O segundo semestre é conhecido como a alta temporada dos processos seletivos de trainee – oportunidades para recém-formados ou graduados há, no máximo, dois anos ingressar em grandes empresas e fazer carreira. O salário inicial pode chegar a R$ 5.800, bem acima da média para profissionais iniciantes, e isso tem atraído um número cada vez maior de candidatos.

De acordo com uma pesquisa da Seja Trainee, empresa especializada na preparação para os processos seletivos destes iniciantes, 93% dos jovens que estudam Administração e Engenharia querem ser trainee. O levantamento foi feito em 20 universidades de vários estados brasileiros.

“Esses jovens já entendem que ser trainee é uma excelente porta de entrada para o mercado de trabalho, uma oportunidade de ser treinado pela própria empresa e acelerar a carreira”, analisa Kleber Piedade, sócio fundador da Seja Trainee. Ele revela ainda que cerca de 150 empresas oferecem uma média de três mil vagas de trainee por ano em todo o Brasil. 

De trainee a gerente
As seleções são acirradas e a concorrência pode chegar a mil candidatos por vaga, dependendo da empresa e da região do país. Mas nem isso assustou Ricardo Leite, que entrou na Ambev há oito anos como trainee e hoje é gerente regional de marketing. “As empresas com seleção concorrida selecionam melhor porque tem muita gente boa participando e isso estimula você. É bom saber que está entre os melhores”, afirma.

Ricardo participou de vários testes para programas de trainee e foi aprovado na Ambev em 2008. Segundo ele, a opção por esse tipo de porta para o mercado de trabalho foi em razão da experiência que proporciona e da ascensão rápida. “Entrei na companhia muito jovem e passei por várias áreas, pude ter uma visão sistêmica da empresa. Aos 22 anos, liderei uma equipe de seis pessoas que tinham até mais conhecimento e experiência prática que eu, amadureci muito e fui humilde para aprender com elas”, revela o gerente, que, em oito anos na empresa, já foi promovido sete vezes – quase uma por ano.

A experiência como trainee ajudou na formação de Ricardo como gestor. “Outros colegas que fizeram faculdade comigo não tiveram a experiência de liderança que eu tive tão jovem”, compara o líder de apenas 30 anos de idade.

Outra vantagem, segundo ele, é o contato direto com presidentes e demais gestores da companhia. “Isso faz com que você cresça rápido, entenda bem a cultura da empresa e saiba o quanto ela valoriza o programa de trainee”.

Início de carreira
A perspectiva de crescimento também foi o que motivou Lucas Queiroz, 22, a iniciar a carreira por um programa de trainee. Ele se forma em Administração em dezembro e há um mês entrou para o programa de treinamento da empresa de consultoria PwC em Salvador.

“O que aprendi sobre contabilidade empresarial, em um primeiro curso de dez dias, não havia aprendido em um semestre inteiro na faculdade. Agregou muito mais e ainda estou só começando”, diz.

Lucas participou de outras seleções, mas conta que sempre quis trabalhar na PwC. “Trabalhei em empresa da minha família em 2014, fiz intercâmbio em 2015 e estava buscando uma oportunidade que me desse a perspectiva de crescimento pessoal e profissional”. 

O estudante revela que procurou conhecer bem a companhia antes de entrar no programa. “Vi na PwC um ambiente propício para o meu crescimento por ser uma multinacional com presença forte no Brasil. De todas as pessoas que fizeram trainee na PwC, não conheço nenhuma que não tenha ficado na empresa”, completa.

Para acelerar carreira
A palavra trainee, em inglês, representa uma pessoa “em treinamento”. Geralmente este cargo é ocupado por jovens em início de carreira, seja um recém-formado ou quem está concluindo o ensino superior. É diferente de um estagiário que é, necessariamente, alguém que ainda está cursando a graduação. 

De acordo com o sócio fundador da empresa Seja Trainee, Kleber Piedade, os programas de treinamento funcionam como um “acelerador de carreira”. Ele explica que a possibilidade de passar por várias áreas da companhia, adquirindo maturidade profissional de forma rápida em um espaço de tempo menor, ajuda na ascensão. “O trainee acaba atingindo posições de liderança que um profissional que entra por outras portas na organização levará mais tempo para alcançar”, diz.

Para quem pretende começar a carreira por este caminho, o especialista dá dicas. O primeiro passo, segundo ele, é analisar a empresa que quer trabalhar e conhecê-la a fundo. “Não adianta se inscrever em todos os processos seletivos. Precisa ser mais assertivo com os programas a se inscrever e se conectar com oportunidades que tenham a ver com você”, indica.

Buscar o máximo de referências sobre a empresa e, se possível, conversar com pessoas que trabalharam nela é outra dica. “Conhecer bem a organização já aumenta a chance de ter sucesso na seleção. Além disso, acompanhar as redes sociais da companhia também pode dar uma noção do que é trabalhar nela e se você vai ser feliz ali”, aconselha.

Kleber orienta ainda aos candidatos que invistam em seu currículo já durante a graduação. “O jovem tem que buscar o máximo de experiência possível. Como ainda é um estudante, pode apostar em experiências acadêmicas, em empresa júnior, intercâmbios e estágios”, aponta. Ele destaca também que estas atividades têm muita relevância para os recrutadores de programa de trainee. “Não é mais suficiente só estudar na faculdade. Tem que se engajar nas atividades durante a graduação. Fazer parte de projetos extracurriculares”, completa. 

A Seja Trainee é uma empresa de consultoria fundada em 2011. O objetivo é auxiliar os jovens que querem ingressar no mercado de trabalho por meio de um programa de trainee. “A ideia é orientar o candidato e fazer com que ele consiga mostrar o que tem de melhor”, explica o sócio fundador. “Muitos têm uma boa bagagem, mas não sabem como se portar em uma dinâmica de grupo ou em uma entrevista. A gente antecipa situações reais de processos seletivos com simulações para deixar o candidato mais seguro”. A empresa já atendeu mais de 600 jovens em todo o Brasil por meio da plataforma online www.sejatrainee.com.br.